sexta-feira, 31 de outubro de 2008

Sia


Como a música é algo que me costuma acompanhar diariamente e raros são os momentos em que não estou a ouvir algo penso que é bom partilhar uma artista que ultimamente tem feito as delícias dos meus ouvidos.
Sia é uma cantora australiana que vim a conhecer através da sua colaboração com os Zero 7. Os seus álbuns têm muito em comum com o que se ouve de Zero 7 e mostram bem a qualidade dela.
Dos vários discos dela saliento "Colour the Small One" lançado em 2003 o qual vale bem a pena ouvir. (a imagem tem o contributo da Wikipedia)
Para isso aqui têm uma amostra:

Discover Sia!

quinta-feira, 30 de outubro de 2008

5 Anos


Pois é, quando temos muito em mãos, ou quando estamos cou outros assuntos em mente não reparamos como o tempo passa e que afinal de contas estamos aqui só por instantes. Parece que ainda à uns dias estava a brincar no pátio de minha casa com os vizinhos ou a entrar para a faculdade. Tudo passa muito depressa e frequentemente sem darmos por isso.
Outro ponto que também depressa passou e só por esta altura me apercebi foi o tempo que já escrevo neste meu blog. Faz precisamente hoje 5 anos que iniciei a registar o que se passava nos meus dias e ao olhar para os primeiros posts, na altura ainda na faculdade, muita coisa mudou.
Assim sendo acho que cada vez mais fica o objectivo de aproveitar o tempo que tenho e os que me rodeiam pois tudo passa muito depressa...

ps - a imagem tem os cumprimentos do Google

quarta-feira, 29 de outubro de 2008

Sarau de Engenharia


Ontem tive mais uma actuação com o Grupo de Fados, esta semana é a semana de Engenharia e como já manda a tradição há o Sarau que visa dar a conhecer os vários grupos artísticos da Faculdade de Engenharia. Assim, e a par das duas Tunas da casa o Grupo de Fados marcou também a sua presença, desta vez com as cordas todas nos vários instrumentos. Sexta (ouvi dizer) há a serenata, na qual conto com a comparência de amigos e familiares, assim em jeito de desculpa para um pequeno convívio com aqueles que se querem mais próximos.

domingo, 26 de outubro de 2008

Aveiro


A rotina tem muitos problemas, pelo menos para mim, sei que para muitos nada seria melhor como saber exatamente o que vem a seguir. No entanto eu não sou assim, pelo contrário, se não houver alguma surpresa, algum imprevisto, acho que não suportaria o aborrecimento de mais um dia igual ao anterior. Por isso mesmo fui com a companhia do costume, não para a direcção do costume, mas precisamente o contrário. Assim, o caminho nos trouxe a Aveiro, e desta vez não vim em trabalho, o que tenho a dizer que é algo agradável.
O lugar que nos abriga é o hotel As Americas, o qual está muito bem arranjado, tem um mobiliário moderno e elegante e a nível de serviço é bastante agradável. O preço não é muito transcendente e permite umas escapadelas mais contidas financeiramente falando. É claro que o objectivo não era vir para aqui, mas como os destinos das escapadelas estavam cheios, tivemos de arranjar uma alternativa.
O dia levou-nos a passear pela ria, andar de moliceiro e aproveitar o sol que se fez sentir, mas com tantas voltas não tardamos a ficar cansados e com uma boa vontade de dormir. Felizmente o pacote tinha uma surpresa bastante agradável, uma massagem relaxante que cimentou ainda mais a incessante vontade de dormir, como tal tratamos disso...
O dia seguinte começou com uma das minhas componentes favoritas quando estou num hotel, o pequeno almoço. Tenho de reconhecer que quando este é bem preparado é um gosto sublime, mais ainda por já tudo estar preparado e só necessitarmos de escolher o que queremos. De qualquer modo voltamos para a procedência depois de trazer alguns ovos moles para a família...

sexta-feira, 24 de outubro de 2008

Provas


Ontem tive um desafio algo inédito, tive um conjunto de provas para um objectivo algo pertinente na altura que passa. É claro que podia dizer o que era, mas desta vez deixo para me perguntarem o que é. Resta-me dizer que tem haver com a minha actividade actual. Ora um dos primeiros desafios do dia foi mesmo o acordar. Feliz, ou infelizmente a minha hora de acordar é algo mais tardia que a que me levou a sair da cama pelas 6.45 da manhã. Sei que muitos dirão que é uma excelente hora para acordar, mas para mim é cedo demais. E mais ainda quando tive de sair de casa, ainda o Sol não tinha raiado. Na minha opinião sair de casa quando ainda não há luz solar é algo bastante triste.
De qualquer modo, e superada esta prova inicial lá parti para a primeira paragem, aqui reuni os elementos que iriam comigo em viagem e partimos rumo ao destino. Chegados, esperamos pelo início de uma manhã longa que só terminou pelas 13h. Quase tudo correu de feição e apesar que algumas questões terem ficado por responder, acho que o resultado foi bom.
Para descansar um bocado, e dada a hora avançada, fomos comer num restaurante italiano ali por perto e esperamos pela actividade final do dia. A hora chegou, e fui sozinho enfrentar a situação. Felizmente alguns anos de tuna, fados e outros grupos acho que me facilitaram o lidar com o nervosismo. Esta parte foi fácil, e em breve terminou.
E já estava, agora resta uma prova final, esta mais demorada, mas nessa altura penso que irei escrever um pouco mais sobre isso.
Agora vou dormir porque escrever sem referir nada é muito cansativo...fui!

segunda-feira, 20 de outubro de 2008

Serenata do Caloiro


Este Domingo tive uma actividade que para além do gosto que me dá, é cada vez mais uma ode à saudade e a tudo aquilo que me deixa nostálgico. Como é normal no início de um ano académico, novas gentes acorrem às faculdades e por esta altura temos as tão animadas semanas do caloiro, festas atropelam-se com o objectivo de (talvez) dar uma inspiração aos novos alunos. Seguindo assim a tradição, a Sé Catedral do Porto viu mais uma vez alguns dos grupos de fados da academia do Porto, entre os quais o Grupo de Fados de Engenharia.
Reunimo-nos como já vem sendo habitual na Brasileira e demos início ao repasto que teve como seria de esperar o prato do costume. Felizmente as entradas eram variadas e saborosas para evitar que alguém ficasse com fome. A tradição destes eventos manda que toquemos no fim, como muitas gerações o confirmam, e este ano não foi uma excepção. Felizmente tudo parecia alinhado, os astros e os planetas e a olha para os clérigos não pude deixar de sentir saudade de tudo que tive e já não vou puder voltar a saborear, só recordar.
Subimos as escadas, as guitarras afinadas e as notas soaram. Todo aquele grupo humano era muito acolhedor e distante e assim fizemos a nossa actuação. Tudo (quase) correu bem e no final, apesar da manhã complicada que o dia seguinte iria ter, fiquei feliz por participar e dar um pouco de mim a quem chega.
Dia 30 tenho a serenata de engenharia, espero nessa altura partilhar este meu gosto com aqueles amigos mais próximos.

ps - o cartaz é do ano passado, mas ainda não encontrei o deste ano...

domingo, 19 de outubro de 2008

20 anos com fado


Este sábado pude participar numa festa muito especial, infelizmente não foi a festa das manas, que com muita pena minha não pude ir pois a agenda já estava comprometida. Mesmo assim foi participar num pedacinho de história. Foi um jantar que juntou várias gerações e que teve o objectivo de celebrar duas décadas de grupo de fados. Estive com aqueles que me acompanham no grupo, com o que nos orientaram e inspiram e ainda com os que desconheciamos e que já faz 20 anos que criaram segundo grupo de fados mais antigo da cidade do Porto.
Nestas alturas fico contente de puder fazer parte de um pedacinho de história, que apesar de não ser conhecida por muitos é algo ao qual dou importância, talvez por uma infrutífera busca por algo que ainda não sei precisar, mas mesmo assim é algo que me dá gozo.
O local desta reunião foi um restaurante na rua do Rosário, num restaurante que até chegou a ser à muito tempo um local frequentado pela minha mãe, o Zé de Braga. Obviamente não estavamos à espera de nenhumas iguarias, o mais importante era mesmo o convívio e foi isso que fizemos. Espero é que lturas como esta se repitam mutias vezes, e mais uma vez espero que as manas me desculpem a falta...

quarta-feira, 15 de outubro de 2008

Envelhecer


Todos nós somos diferentes, uns mais que outros, e todos temos a nossa peculiar maneira de olhar para o tempo e como o vivemos. O que costumo deparar-me é que o tempo que temos é escasso e num piscar de olhos já passaram umas horas, uns dias e uns anos. Como tal o importante é estarmos sempre aproveitar todos os momentos que temos e sem excesso de preocupações, porque dessa maneira não saboreamos nada.
Um outro ponto que pelo menos a mim ainda está bem presente é a curiosidade, aquela que me leva a entrar numa porta fechada ou ir por um caminho que não é o que a multidão segue.
Foi ao conjugar estes dois pontos que me levaram a experimentar um site que veio ao meu encontro. Querem saber como serão daqui a uns anos ou se fossem asiáticos? É só terem uma fotografia vossa de frente e fazer a experiência.

terça-feira, 14 de outubro de 2008

Confraria Queirosiana


Ontem, e seguindo a agenda das últimas semanas, tive mais uma actuação com o Grupo de Fados. Após um convite fomos chamados a animar uma reunião da Confraria Queirosiana, a qual se foca primordialmente em promover a obra de Eça de Queiroz e a sua época. O evento fui num acolhedor loca, o Solar de Resende em Canelas, Vila Nova de Gaia, o qual sem o meu GPS teria sido muito mais difícil de encontrar. O Solar estava muito bem tratado e tem frequentes festas e actividades que permitem manter o bom estado deste e para quem precise pode ser um local a consultar. Quanto às nossas actividades tivemos um apetitoso jantar onde o ponto forte foi o leitão.
Após o jantar tivemos a dita actuação que fez as delícias da nossa plateia, a qual tinha muita ilustre gente, algo que podem consultar no blog da confraria.

segunda-feira, 13 de outubro de 2008

IPAM


Este Domingo à noite, e pela segunda vez, fomos participar na serenata do IPAM que decorreu em Matosinhos. É um facto que esta altura do ano é mais do que propícia a estas actuações e o resultado é que a nossa agenda está bastante recheada. Nestes tempos próximos já temos muitas actuações planeadas e a única coisa que me pesa é o meu estado, que graças a esta gripe não é dos melhores. Para melhorar a prestação tratei de ter um dia descansado e pela hora do jantar fomos comer a Matosinhos, na zona que tem mais concentração de restaurantes do que pessoas por metro quadrado na China.
Após o jantar rumamos para a câmara de Matosinhos e pela hora do costume para estes eventos iniciamos as trovas. Como parece que já é tradição para esta serenata em particular, tivemos chuva em fartura que, graças às arcadas da câmara, não nos caiu em cima.
Bem, mas amanhã há mais…

sábado, 11 de outubro de 2008

Manual de utilizador

Chamaram-me a atenção para um site curioso, que apesar de estar em português, é o mais frequentemente utilizado pelos nossos amigos do outro lado do lago. Aqui podem encontrar o manual daquele aparelho que já não sabem onde puseram a caixa e por algum motivo precisam de saber como funciona.
Portanto, para os curiosos aqui está o manual de utilizador.
É claro que também têm outras versões, mas é só para dar a conhecer este tipo de recursos

sexta-feira, 10 de outubro de 2008

Bolsas

Com um impacto a nível mundial parece-me que não poderia ficar indiferente aos mergulhos das bolsas a nível mundial. Desde estas últimas semanas temos quedas consideráveis, falências e muito pânico. E este último parece-me um ponto que está a agravar em muito a situação. Apesar das grandes quedas se não fosse o pânico dos investidores esta situação poderia ser bem mais contida e não teríamos diariamente as notícias com informação desta índole. É claro que posso ser criticado por esta visão algo leviana mas não consigo deixar de concluir que parece que todo este problema surgiu de estupidez e má gestão.
De qualquer modo temos umas opiniões mais informadas como podem ver pelo vídeo


quinta-feira, 9 de outubro de 2008

Gripe


Dos males de saúde que já fui afectado vejo a gripe como uma das mais aborrecidas, isto num entanto num ponto de vista particular. O que me chateia na gripe é ser uma doença do nim, isto porque é aquela doença que parece que quase não o é, e é o suficiente para impedir que se leve a vida como se quer. Isto é, enquanto com outros males o mais normal é ficarmos fora de prova a recuperar, com a gripe já não é bem assim. Salvo uma que seja mais intensa parece que temos de suportar e continuar a trabalhar como se nada fosse. No entanto, e pelo outro lado, é uma doença que facilmente nos impede de fazer exercício, sair e afins. Ficamos renegados a uma vivência que passa por cumprir as obrigações e ao mesmo tempo, assim que temos tempo livre, este é imediatamente usado para convalescer com o intuito de melhorarmos.
É com isto que elevo a gripe a doença recorrente mais incómoda, graças ao seu estado amorfo, em que por um lado estamos doentes o suficiente para não fazermos o que queremos, e por outro lado não é intensa o suficiente para deixarmos as nossas responsabilidades de lado.

PS - A constipação é algo tão leve e mais frequente que quase nem merece ser referida, pelo menos hoje.
Imagem por www.sciencedaily.com

segunda-feira, 6 de outubro de 2008

Super SMS


Para aqueles que têm um telemóvel da TMN e estejam a usufruir do tarifário moche, podem começar a utilizar gratuitamente o serviço Super SMS. Com este podem basicamente ter um messenger para falar com outros números TMN e até contactos do Gtalk. O que pode ser interessante caso queiram estar contactáveis. Também se desejarem podem instalar num PC e usar de graça.

Vejam aqui!