quarta-feira, 18 de outubro de 2006

Nivea

Há invenções que marcaram a nossa história. Há quem fale no fogo, na roda, nos avanços da medicina, na informática...
No meu caso falo também de mais uma coisa. O creme Nivea! Para quem não sabe o dito creme já tem umas largas décadas de histórias e continua a dar que falar.
Tem inúmeras utilidades. Não pensem que é só um creme para a cara. Serve também para amolecer sapatos, como gel...bem e outras coisas.
No meu caso é mesmo para algo mais prático, para manter os pés hidratados. Isto porquê?
Porque o Kendo não é assim tão meigo como parece. Conclusão? Se os pés estão secos a epiderme descola-se da derme a aparecem as famosas bolhas. No meu caso, e dada a violência da situação são bolhas de sangue.
Portanto viva o creme e vamos para a frente!

There are those inventions that change our history. There are those that speak of fire, the wheel, medical breakthroughs, computers...
In my case I’ll mention something else. Nivea cream! For those that don’t know, the cream already has some decades of histories and it’s still important.
It has several uses. It’s not just to use in your face. It’s also good to soften shoes, as hair gel...and other things.
In m case it’s for something more practical. To keep my feet hydrated.
And why’s that?
Because Kendo is not as gentle on the feet as one might think. The result? Feet are dry, the derma separates from the epidermis and the famous bubbles appear. In my case, and due to the violence of the situation they have blood in them.
So hurray for the cream and let’s go forward.

sexta-feira, 6 de outubro de 2006

25km


Ontem fiz com o meu irmão uma verdadeira demanda. Saímos do Porto ainda não eram 8h da manhã. E para feriado pode-se dizer que é acordar cedo demais. Mas para quê acordar tão cedo? Foi para fazer uma caminhada. A ideia era seguir um percurso ao longo da Giesta Romana.
Paramos o carro em Campo do Gerês e até ao destino era cerca de 10km. É claro que como isso não era o suficiente fomos fazendo uns desvios pelo meio e visitando outros lugares. E isto sempre a trepar. O dia por acaso estava bom, nem muito calor, nem frio. Um bom tempo para caminhar. O passeio começou pelas 10:30 e acabou pelas 17:45. Só com 2 intervalos de 10min para comer umas sandes de fiambre. Até fomos a Espanha e tudo!

Vimos umas coisas bem bonitas e diga-se que foi um passeio mais castiço do que antecipávamos. O grave problema é que era um trajecto linear o que levou a um grave problema. Depois de fazer uma data de kilometragem tivemos de voltar para trás.
O resultado foi 7 horas a fazer 25km pelo meio do mato e estradas florestais. No fim tínhamos os pés cozidos. Assim prontos para ir para a mesa. Quando chegamos a casa nem acreditávamos.
Agora no dia seguinte parecemos velhos com artrite e afins. Isto passa...

Yesterday I did with my brother a real quest. We left Porto before 8:00A.M. And for a holyday you can say that’s waking up too soon. But why do that? We went for a stroll. The idea was to follow the roman road.
We stopped the car in “Campo do Gerês” and the destination was 10km away. Of course as that wasn’t enough we made some detours to visit some other places. And all of this going uphill. The day was good, not too warm or too cold. Good weather for walking. The stroll started at 10:30A.M. and finished around 5:45P.M. Only with 2 breaks of 10min to eat some ham sandwich. We even manage to go to Spain!

We saw some beautiful places and it was a better walk than we thought.. The worst of all was the mileage that we made, and worse of that we also had to come back the way we came. In the end it was 7 hours doing 25km through the woods and side roads. By the end of the day we had our feet cooked, ready to be served. As soon as we got home we were in heaven.
Now, the next day, we look like old people with arthritis. This will pass...