segunda-feira, 29 de dezembro de 2008

Pós-Natal


Infelizmente este período festivo não tem tido algo que valorizo muito, descanso. Dado estar a trabalhar e ter ainda algumas responsabilidades em cima faz com que não consiga saborear por inteiro esta época. Assim tenho estado a trabalhar estes dias, sendo que ainda custam mais a passar dado que pouca gente está a trabalhar. No entanto esse mesmo facto ajuda noutros pontos, nomeadamente a falta de trânsito e haver sempre onde estacionar.
De qualquer modo acho que o prognóstico no fim do jogo é que foi um natal muito bom, com a minha família e a única coisa que faltou mesmo foi o mau tempo para tornar a altura mais acolhedora. Estar mau tempo no Natal é algo que vejo como um importante factor. Termos aqueles que nos são mais próximos connosco, e olhar pela janela e ver uma verdadeira intempérie lá fora é extremamente reconfortante.
Há ainda um outro factor que me tem suscitado alguma dúvida, que é o facto de após o Natal, e a isto refiro do ria 27 para a frente, os shoppings e afins estarem apinhados de gente que está a comprar coisas. Ora aqui há dois factores que são curiosos, o primeiro é o facto de em princípio as prendas já terem sido realizadas antes do Natal. O segundo factor, e mais importante é a crise económica, supostamente não tínhamos as massas com a corda ao pescoço devido a esta crise? Estranho...

terça-feira, 23 de dezembro de 2008

Bom Natal


Como se devem ter apercebido, estamos mesmo em cima de uma das épocas mais especiais do ano, o Natal. É uma quadra que tem muitos aspectos importantes, mas um dos pontos mais práticos e que se tende a ver é a boa vontade e intenções de ajudar o próximo. Com várias atitudes que inundam a comunicação social e que dão sempre muita alegria aos demais. A todos que contribuem os meus parabéns e agradecimento e aquele voto que sejam acções que se repitam ao longo de todo o ano.
De qualquer modo, e passando à frente o apelo social, quero desejar a todos um Natal repleto de positividade e que esta época seja um incentivo para que passem à frente de todas as adversidades que têm pela frente!

Bom Natal!

sábado, 20 de dezembro de 2008

O aleijadinho


Aqui no trabalho tenho colegas que viajam ao cliente, numa dessas viagens, mais precisamente a Angola, deparam-se com um lugar curioso, que como se vê pela imagem, merecia ser recordado. Para aqueles que me conhecem, pode ser que encontrem algumas semelhanças comigo, para os que não conhecem, podem ficar a pensar no assunto.
A personalidade em causa foi um escultor e arquitecto (além de outras coisas) brasileiro que viveu entre 1730 e 1814. As suas obras são do estico barroco, como ilustram algumas imagens que podem encontrar na wikipedia. Para os mais curiosos, convido à leitura, para os restantes convido à leitura na diagonal, afinal, cultura nunca fez mal a ninguém (excepto talvez ao Maria Carrilho).

sexta-feira, 19 de dezembro de 2008

Formação...


Alguns devem ter reparado que esta semana estive algo distante, e menos contactável que o costume. O motivo foi uma formação em Aveiro, foram 3 dias intensivos, ou melhor 2 dias e meio, com 30 horas de formação. O objectivo era aprendermos alguma coisa de gestão de projectos e para isso tivemos uns dias desde as 9:30 até à meia-noite. Que dias! No final estava mais cansado que conseguia exprimir, mas posso dizer que se aprendeu alguma coisa, espero é cada vez mais por essas ideias em prática!
Agora há que descansar um pouco que a soneira é muita!

terça-feira, 16 de dezembro de 2008

Cinto azul...


Algo que todos costumamos gostar de ter e sentir é evolução, melhoria contínua e basicamente, fazer mais que no dia anterior. No que toca ao Judo posso dizer que tenho um percurso com isso em mente e como tal, depois de algum tempo de treino chegou a altura de fazer o exame para passar de cinto. Já foi à uns dias mas mesmo assim ainda é notícia, isto porque as notícias são boas, passei, e agora já me sinto um pouco mais feliz comigo mesmo.
Agora resta treinar, sempre que puder, para continuar a melhorar!

segunda-feira, 15 de dezembro de 2008

Paying Post

O meu espírito algo curioso leva-me frequentemente a experimentar coisas novas, seja em que campo for, e o mesmo se passa com tecnologia, daí o gostar de estar sempre em cima de novidades, novas peças, novos processos, entre outros. Assim, depois de experimentar o Google Adsense (e graças a uns links que me surgiram) descobri um site que, passando uma ideia algo forte e talvez algo negativa, torna todo e qualquer blogger num mercenário :)
Não se preocupem, nada de mau, apenas indica assuntos (sites ou produtos) para falarmos. A ideia é no fundo realizar um marketing mais directo e que possivelmente chega mais depressa aos ouvidos de quem se deseja. Obviamente poderia dizer mais algumas coisas sobre o serviço, mas espero que a vossa curiosidade vos leve a saber mais.
Como devem reparar à medida que lêem este post deverá surgir alguma sensação de deja vú a qual é perfeitamente natural e compreensível. No entanto isto tem uma explicação lógica. O site da Paying Post na sua natural boa vontade quer também alargar o seu universo de bloogers e achou por bem utilizar o seu próprio serviço para isso. Como tal eu também achei sensato fazer alguma repescagem e utilizar o que já tinha dito sobre o assunto.
Falando um pouco mais do funcionamento deste site posso passar a explicar como funciona. O primeiro passo é obviamente registarem-se no site, o que podem fazer neste link
O passo seguinte é simples, devem registar o vosso blog no site. Este ficará pendente de aprovação, uma vez que os administradores do site devem verificar se o blog tem tráfego e afins. Após isto, já é necessária a vossa interacção. Diariamente são lançadas propostas as quais podem ou não ser dirigidas a determinados blogs. Isto já depende do nível de acessos do blog. Finalmente, ao escolherem um post para porem no vosso blog é só escrever (de acordo com as restrições) e eles dão-vos o prometido.
Além disso algo recentemente alterado por eles foi o layout do site, algo que acho que o torna muito mais atractivo, algo para irem pesquisar.
get paid to blog

quarta-feira, 10 de dezembro de 2008

Sudoku


O homem é um bicho de hábitos e vícios e nisso em nada me distingo dos demais. Entre tantos outros vícios, que talvez deixe para outras núpcias, o jogo Sudoku rapidamente se tornou numa constante no meu dia-a-dia.
O jogo Sudoku surgiu em 1979 pelas mãos de um arquitecto americano, na altura tinha um nome não muito atractivo de “Number Place”. Foi no entanto só em 1986 que começou a ser popular no Japão e ai ganhou o nome “Sudoku”, a partir da característica euforia japonesa em 2005 passou a ser um sucesso internacional. O objectivo é simples, existe uma grelha de 9*9 quadrados, divididos em 9 quadrados de 3*3. Em cada grelha de 3*3 deverá existir o número de 1 a 9, assim como deverá existir o número 1 a 9 em cada linha e em cada coluna. Para resolver este puzzle é necessário o uso da lógica e raciocino. Existem também alguns métodos que podem auxiliar na resolução. Com a massificação do jogo foram também criadas variantes, que basicamente consistem em grelhas de diferentes dimensões.
A ideia por detrás é no mínimo brilhante e dada a infinidade de possibilidades em que os números se podem conjugar, para não falar dos diferentes níveis de dificuldade, temos assim um jogo irrepetível e que, caso alguém se farte da mecânica, dura sem margem para dúvida, uma vida. A mim dá-me um gozo particular, o facto de haver sempre resposta e termos de raciocinar para chegar à resposta. Este processo é algo que acho bastante atractivo. A consequência é que me vejo a jogar sempre que tenho um tempo morto que por um lado não chega para outras coisas mais elaboradas, mas também é demais para olharmos para o que nos rodeia em simples contemplação.
Assim, caso não conheçam, saiam do buraco e experimentem, pode ser que gostem.

terça-feira, 9 de dezembro de 2008

Criação - Viagens


Como me surgiu no último post, a questão do tempo livre no processo criativo é um ponto muito importante. Vejo no entanto outro aspecto que fomenta a criação, o viajar. As viagens, quer pela quebra da rotina quer pelo convívio com diferentes situações, são um excelente modo de nos fazerem surgir novas ideias. É claro que podem perguntar o porquê de estar a levantar estes assuntos tão pouco ortodoxos para os conteúdos que normalmente tenho no blog mas é algo fruto precisamente de tempo livre e de uma viagem que tive de fazer.
Em retrospectiva posso dizer que da altura mais produtiva para este blog são os períodos em que estou de férias. Os sítios e ocasiões que em muito diferem da rotina quotidiana ajudam a ter mais que dizer, quer em qualidade, quer em quantidade. Obviamente isto que estou a dizer pode ser visto como um simples ovo de Colombo, mas por outro lado, antes de se ter a primeira ideia ninguém se lembra, e depois já é obvio para todos, por isso e sem medo das opiniões de terceiros aqui deixo mais um agradecimento, desta vez à viagem e ao novo que elas nos traz.

segunda-feira, 8 de dezembro de 2008

Criação - Tempo


Aproveito o tempo algo morto de uma viagem de comboio para escrever este post. O que me surgiu no pensamento foi precisamente a capacidade criativa que permite a escritores criarem obras que muitos outros não são capazes. Podia certamente referir em primeiro lugar um ponto que de longe distingue indivíduos que é a capacidade criativa. Vejo no entanto um factor muito importante que sem o qual a criação seria muito provavelmente muito reduzida. Refiro-me ao tempo, tempo livre que permite a mente divagar e passar da mente às palavras. Algo que posso dizer que esta viagem me está a dar. Se por um lado uns se entretenhem com a conversa com o parceiro, ou um jornal, outros preferem dar um pouco de si e estravasarem o que lhes vai na alma.
Vejo-me quase numa ode ao escritor que com engenho, criatividade e tempo traz para a realidade mundos e visões que muitos de nós nem concebe imaginar.
Assim vejo-me a agradecer ao tempo livre a capacidade de permitir semos criativos, quer para criar coisas novas, quer para resolver problemas com que nos deparamos, sem obviamente esquecer outras vertentes que nos são apresentadas, como o ócio ou o convivio com os mais próximos.

domingo, 7 de dezembro de 2008

Descanso


Já a expressão “O descanso do guerreiro” descreve bem o facto que todos sem excepção, precisam e merecem descanso. Eu, neste ponto sou mais um que respeita essa regra e como tal, tirei esta semana para descansar o máximo que pude. Esta semana foi algo estratégica dado o facto de termos 2 semanas seguidas com feriados numa segunda-feira, o que permite a meros mortais como eu com apenas 4 dias de férais ficar com 10 para o lazer. Estranho estar a fazer estas contas, mas depois de se entrar no mundo do trabalho e termos um limitado stock de dias de ócio, vemo-nos a fazer contas e a aproveitar todas aquelas oportunidades para extender aquele período que é sempre tão esperado que que passa tão fugazmente.
Voltando no entanto ao assunto que desplotou este post, uma semana de férias é algo que está a cair como uma luva, mais ainda pelo facto de ter de estar a trabalhar numa das épocas que dou mais valor do ano, o Natal. Como tal, acho que preciso deste lastro psicológico para me aguenter nos tempos penosos que se avisinham.

sexta-feira, 5 de dezembro de 2008

Mestrado?


Interrompi a minha semana de férias (vá lá que assim ainda ficam a sobrar algumas para uma outra ocasião) para me deslocar a Lisboa, no que poderá marcar (ou não) o início de uma fase com muitos pontos positivos, mas também com alguns bem negativos, mas que apesar de tudo creio que possa ser uma experiência francamente positiva. A ideia é realizar um mestrado, que conto dar-me mais competências e uma visão melhorada sobre o meu trabalho. No entanto o processo será bem complicado, começando com a admissão, que implicará alguns testes e entrevistas. Vamos ver no entanto se tudo corre pelo melhor. Acredito que poderia ser mais preciso, mas esta minha imprecisão é premeditada, uma vez que não desejo estar a comprometer-me com algo que tem ainda contornos muito indefinidos e com os quais ainda não conheço totalmente. Ficam mais considerações para posts futuros…

quarta-feira, 3 de dezembro de 2008

Sounds of our Music


Achei por bem passar as minhas nuances musicais para um outro local, que servirá para centralizar tudo o que escreveria por aqui no que toca a música. Assim, se desejarem, podem passar por lá. Não acredito que as novidades serão tantas como as deste local de eleição, mas conto que sejam mais ao menos frequentes, algo que também viverá do meu estado de espírito.
Aqui está: Sounds of our music

segunda-feira, 1 de dezembro de 2008

CD Fados - 20 anos - Online

Apesar de o CD do grupo de fados ter saído em Agosto, só agora foi possível colocá-lo online. Assim, e se quiserem podem ir a um das lojas conhecidas (ou carregem ai nas imagens ao lado) e ouçam o vosso grupo de fados favorito!