quinta-feira, 31 de dezembro de 2009

Sing Star

Mesmo antes de o ano acabar e antes mesmo das festividades de maior houve ainda tempo para um serão agradável em casa da Cristina. A ideia era outra mas assim acabou por ser, fui lá de passagem enquanto não íamos para outros recantos e acabei por ter direito a uma noite de karaoke e crepes. A companhia era diversa e apesar da minha ignorância no que toca a muitos temas pelos vistos bem pop lá deu para o gasto. Quem não ficou sempre contente com a prestação que tive foi a Sílvia que gosta muito de ganhar e eu nem sempre ajudei nesse departamento.
Sei que a Playstation tem Sing Stars com outras músicas que conheço melhor, mas afinal eram os que tínhamos. Talvez quando fizerem um de Trip-hop ou algo assim eu tenha mais sucesso.

terça-feira, 29 de dezembro de 2009

Curso de Fotografia 8


O domingo trouxe uma das minhas actuais actividades favoritas, o curso de fotografia, desta feita a ultima aula do curso básico. Desde Outubro que muito aprendi sobre fotografia e mais importante que isso conheci pessoas muito interessantes. Por serem animadas, espontâneas e de apreciarem as minhas maluqueiras. O dia foi inteiro para a fotografia. Começamos logo de manhã a apreciar fotos. Pode parecer seca mas se não soubermos o que está mal ou não numa fotografia é meio caminho andado para não se saber retratar bem um momento.
Depois tivemos um animado almoço com algumas compras e muita risada e durante a tarde deixamos o estúdio e fomos pelo Porto passear e entretermo-nos com a animação das ruas.
Acho que para além de tudo o que aprendi no curso há uma coisa muito boa que ganhei e que estava a precisar e os que me deram isso nem se aperceberam. Por isso muito obrigado!

domingo, 27 de dezembro de 2009

Natal


Este natal teve algo de inédito, a localização. Já passei o natal em muitos sítios, felizmente sempre com a família. Desta feita a companhia foi a do costume mas fomos para outro sítio passar as celebrações.
Rumamos para o interior em direcção à bila e sem apanharmos a afamada neve depressa chegamos ao destino. Paramos em vários apeadeiros para deixar comidas, prendas e sacos tendo uma paragem mais longa pela casa do meu irmão. Preparamos tudo e quando a hora chegava deslocamo-nos para o local do crime. Desta feita fomos para casa dos sogros do meu irmão, dado que é justo nas famílias ir passando ora com um lado da família, ora com o outro lado da família.
Com a comida na mesa, o bacalhau depressa parou nos pratos, com uma generosa camada de azeite e umas sedentas batatas cozidas. Não posso dizer que se fale demais, pois com a comida as pessoas centram-se no que têm à frente. O calor da lareira ajudou a manter o ambiente quente e não tardou chegou a altura das prendas. Posso dizer que tive um pequeno problema, a minha mãe esqueceu-se de uma boa parte das prendas no Porto, resultado. Algumas das minhas prendas ficaram pelo caminho e não só, o que me dificultou na componente de agradar as outras partes. Como se não bastasse as prendas que eram para a minha pessoa ficaram também na invicta. Como tal vi toda a gente com muitas novidades e eu com uma caneta, um dvd e uma garrafa de vinho do porto. Boas prendas mas fiquei um pouco desagradado, não deveria mas fiquei um bocado. Também não disse que era perfeito, temos todos defeitos.
No dia seguinte depois de uma dormida mais curta que o desejado tivemos ainda direito a um almoço de natal bem agradável. O problema destas festividades é sempre o mesmo, demoram sempre muito pouco a passar, e não tarda estávamos de regresso e a deixar algum do espírito de natal para trás.
Posso dizer que foi um agradável natal, mas não consigo esperar pelo ano novo, que para além de boas iguarias, promete uma excelente festa!

segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

Tudo isto é Tuna

Após o meu saboroso e infelizmente curto jantar, saí para uma reportagem fotográfica. Atravessei a cidade (vá, as cidades dado que foi Matosinhos e o Porto) e fui para o local do espectáculo. Que era o festival da Tunafe, que para quem anda mais distraído é a tuna feminina de engenharia. No espectáculo ia ainda estar a Teup e como tal fui apreciar uns bons momentos e praticar a minha fotografia. Tenho a dizer que se o dinheiro me aparecesse como o suor durante um treino, gastaria muito mais dinheiro em material para a minha SLR, a ver se nestas situações era mais fácil tirar fotos nestes ambientes escuros.
Cheguei um bocado atrasado mas não pedi muito. O espectáculo começava às 21h e só cheguei depois das 22h, mas isso não foi impedimento para estar com muita gente conhecida à muito e acabada de conhecer. A sala estava bem composta, estando ainda alguma gente espalhada pelos corredores da sala, algo que é sempre muito gratificante de se ver. Já aconteceu ter salas mais vazias quando actuava e é algo que tira energia a quem actua. Já o contrário serve quase como um Red Bull para quem tem sono.
Eram quase 2h quando os prémios foram entregues e as pessoas começaram a ir para o aconchego dos seus lares. Já eu, dada a muita e agradável companhia fiquei-me para aproveitar a festa pós espectáculo. Houve comida e bebida com algumas iguarias e quando tínhamos o buxo mais composto seguimos para a festa em si.
Entre fotos, dançaricos, conversa, bebidas e outras tolices as horas passaram a correr. Quando vi que eram 5:30 achei que era melhor descansar algo dado que o domingo ainda tinha muito para me trazer. Saí do recinto para me deparar com uma temperatura aconchegante: 1ºC. Só soube dizer um seco: “Que gelo!”. Não estava tudo perdido que quando cheguei a casa a temperatura duplicou. Vá lá que no quarto as coisas estavam melhores.
Posso dizer que a noite foi bem passada, parabéns à Tunafe pelo festival e pela actuação, assim como à Teup, que sempre me traz gosto ver a minha tuna a tocar. Espero em breve ter mais...

domingo, 20 de dezembro de 2009

Jantar de natal


Este meu sábado foi um lusco-fusco, foi bem intenso. Depois de um dia mais ou menos descansado parti para um agradável jantar de natal com os amigos. Note-se que estava muito frio, mas nem isso pareceu incomodar demais as hostes que se aglomeraram em Matosinhos. O local do repasto tem-se mostrado uma boa escolha, quer pela quantidade quer pela qualidade da comida. O local é a Delícia da Mesa, que entre outras iguarias, tem um saboroso queijo derretido que, com umas tostas, sabe extremamente bem. O encontro até foi marcado para relativamente cedo, tendo em conta os parâmetros normais entre nós, pelas 20h lá estávamos nós. Posso dizer que a culpa foi minha dado que como ainda tinha outros sítios onde estar, tive de andar a correr.
Tivemos então um encontro curto, pelo menos da minha parte, dado que às 22h estava de saída. Felizmente o resto da malta aproveitou até às 2h o que acho ser extremamente positivo!

sexta-feira, 18 de dezembro de 2009

Cântico Negro de José Régio (por João Villaret)

As artes são um mundo interessante, retratam o mundo com milhares de olhos e disposições, temos bom, mau, assim assim. A poesia é algo que transmite muito e quando declamada efusivamente diz-me mais ainda. Acho que exemplos haveriam muitos, mas gosto particularmente desta declamação por João Villaret do "Canto Negro" de José Régio. Uma verdadeira pérola.

quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

Noite em Lisboa



Hoje aproveitei o resto do dia para, após o trabalho ir tirar algumas fotografias na noite de Lisboa. Percorri a Avenida da Liberdade até ao Marquês e cheguei a uma pequena conclusão, preciso de um tripé decente. Tenho um pequeno e ridículo tripé que vai dando para coisas simples e pouco demoradas, no entanto, para exposições nocturnas mais longas não é minimamente adequado. Além disso estou a ver que tenho também de tratar de arranjar um disparador remoto para o meu subtil Parkinson não afectar as minhas fotografias.
Cada vez mais me convenço de quão difícil é fotografar, mas ao menos isso mostra que vou tendo mais sensibilidade para este assunto. O que só por si, já é positivo. Ficam então umas pequenas amostras e talvez num futuro próximo, com equipamento mais adequado, surjam fotos mais interessantes...

domingo, 13 de dezembro de 2009

Reuniões e almoços


Parece que estes últimos tempos só têm havido refeições abastadas o que felizmente é compensado pelo exercício que vou fazendo, caso contrário quando caísse na rua rebolaria...
A refeição que tive foi um largo almoço em Monte Real, tudo devido a uma reunião do departamento que juntou gente de norte e sul. Sendo que para não irmos sempre para Lisboa, têm se feito estes encontros a meio caminho. A reunião foi bem longa, a começar logo de manhã e a prolongar-se até às 14h, por isso quando eventualmente chegou a hora de comer, estávamos todos algo esfomeados. Falando por mim, que tive de acordar pelas 7:30, já tinha o estômago a roncar.
As iguarias eram algumas e estava tudo bem confeccionado e se ainda não visitaram o hotel de Monte Real depois do restauro, posso dizer que está muito bem e que se recomenda. Por isso se quiserem passar uns tempos fora, pode ser uma boa solução.
O almoço findou e não tardamos a rumar para o Porto, para voltar a casa depois de mais uma semana fora. Passar o Douro para entrar no Porto é uma sensação tão boa que nem se descreve.

sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

Bairro alto


Esta quarta, estando mais uma vez em Lisboa achei que era por bem sair com os amigos. A verdade é que o projecto em que estou está no final e daí as minhas investidas para o sul. A próxima semana será a última deste ano lá baixo e depois de duas semanas de formação em Janeiro estou bastante mais livre e bastante mais em casa.
De qualquer modo ontem, aproveitamos o bom tempo e rumamos ao bairro alto para um jantar com gentes variadas, vá não é que fosse gente desconhecida mas ainda tinhas uma boa representação. Éramos sete, o número da plenitude, e fomos a uma cervejaria que tem um nome que teima em fugir-me da memória. Mesmo assim é um claustro ou convento recuperado o que dá ao espaço um ambiente bem peculiar.
Já se vêm algumas luzes de natal, mas acho que quer no Porto, quer em Lisboa o ano é de crise e as iluminações são muito contidas. Sendo que eu, que queria tirar uma data de fotos, vi-me gorado nas minhas expectativas e foquei-me nas pessoas e não no resto.
A comida estava agradável e era única, com os pratos de rango ou de moletes. O jantar é que passou depressa e ainda queria aproveitar um bocado a noite, mas quase todos estavam muito caseirinhos e por isso retornamos às respectivas bases.
Lá está, para a semana há mais!

terça-feira, 8 de dezembro de 2009

Curso de fotografia 7


Esta terça o dia era de feriado, mas em vez de ficar a descansar, como diria o bom senso, fui para mais uma saborosa aula de fotografia. Desta feita aproveitamos o tempo nublado mas não chuvoso para fotografar uma amostra do património da humanidade. Fomos então para a ribeira e por lá fomos treinando a nossa fotografia. Pode-se dizer que para isso o dia era bem difícil, dado que as nuvens iam sempre mudando e o dia passando, por isso nem sempre era fácil ver que luz usar.
É claro que isto pode ser conversa muito técnica e pouco adianta a quem não sabe, como é o meu caso. Mesmo assim ainda deu para tirar mais de 250 fotos em três horas, para o qual já sei que quantidade não é qualidade, mas acho que ainda houve algumas que se aproveitam.
A que fica aqui de amostra não é que seja boa, mas é só pelo teor mais cómico. As boas estão para aqui no disco à espera de serem um pouco refinadas.

sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

Jantares...


Estas semanas de trabalho têm-me levado a terras mouriscas com alguma frequência. Esta semana não foi excepção, tal como não serão as próximas. Bem, é o que dá um grande projecto estar a chegar ao fim, há que verificar se tudo funciona e se não escapou nada a quem andou com as mãos na massa. Os dias têm sido bastantes recheados e passam depressa. No entanto a noite chega e há que ter alguma diversão, se não, não é uma vida muito saudável. Deste modo, a quarta teve um agradável convívio com a Sílvia e o Gaspar e uma refeição extremamente recheada. Relativamente a isso pode-se começar por dizer que duas pessoas comeram três pizzas com uma dimensão bastante considerável. A culpa é de um dia de trabalho bem grande e de boa companhia. Afinal vai-se falando, vai-se comendo, e quando se nota já se comeu mais que a dose semanal.
Não há mal, o dia seguinte é outro dia...e para a semana em princípio terei mais um bom convívio desta magnitude, quiçá melhor!

quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

Agradáveis jantares

São as coisas que nos dão prazer que ficam na memória, entre muitas coisas que me dão isso mesmo está o meu estimado grupo de fados. Um grupo que tem um especial gosto pelo fado de Coimbra e especialmente da companhia uns dos outros. A celebrar isso mesmo esta segunda foi dia de jantar, um belo convívio num sítio onde aprendemos a chamar segunda casa, o afamado Novo Retiro das Antas. Lá há sempre uma calorosa recepção e gostam da nossa música e companhia. Além disso temos sempre o Sr. Guedes a tratar de nos banquetear com as suas performances de pente. Um espectáculo único e memorável.
Para a semana há mais, porque afinal, nós merecemos!